Parque Nacional do Caparaó – Guia do Visitante

guia completo parque nacional do caparaó

Situado em uma das partes mais altas do Sudeste brasileiro, entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o Parque Nacional do Caparaó fica a aproximadamente 280km de Vitória e 335km de Belo Horizonte. Neste guia completo você encontrará tudo que precisa saber pra visitar este lugar incrível.

Nele está situado a terceira montanha mais alta do país, o Pico da Bandeira com 2.892 metros de altitude (foto), que fica no município de Ibitirama/ES. É um dos preferidos dos amantes do trekking e do montanhismo e onde o nascer e o pôr-do-sol podem ser vistos como espetáculo único na Terra.

No início, só os mais corajosos chegavam lá em cima, no Vale Verde (1.200 Metros) e no ponto culminante, o Pico da Bandeira (2.892m). Frio intenso no inverno, chuvas constantes no verão, a Serra do Caparaó guarda estórias pitorescas e inesquecíveis. Existe um forte laço que une as matas e as montanhas aos municípios do Caparaó e sua história.

O Parque Nacional do Caparaó foi criado em 24 de maio de 1961 pelo decreto federal nº 50.646, assinado pelo então Presidente da República Jânio Quadros. Até o atual processo de urbanização o parque conta com uma área de 31.800 hectares, sendo 70% no estado do Espírito Santo e 30% em Minas Gerais.

 Apesar do clima tropical, a temperatura mínima pode chegar a dez graus negativos, quase sempre acompanhado de serração. O Vale Verde é cercado por matas com árvores finas e compridas, samambaias e bromélias. É cortado por rios de águas frias e cristalinas, encravados em rochas, formando uma rede com inúmeros rios perenes, de pequeno porte, em grande declive.

As características topográficas favorecem a formação de cachoeiras como a “Bonita”, com aproximadamente 80 metros de queda.

A Serra do Caparaó, do lado do capixaba, é contornada pelos municípios de Iúna, Alegre, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Irupi e Muniz Freire. E do lado mineiro pelos municípios de Alto Jequitibá, Alto Caparaó, Manhumirim e Espera Feliz.

Dica: EcoTurismo no Caparaó.

O que você vai ler neste post?

  • Como chegar
  • Telefones Úteis
  • Guerrilha do Caparaó
  • Como é a Trilha para o Pico da Bandeira?
  • Alta Temporada
  • Atrativos do Parque Nacional
  • Contrate um Guia Local

Guia de Como Chegar

mapa
Estrada Parque

Atualmente o Parque Nacional do Caparaó conta com duas entradas, uma pelo estado do Espírito Santo e a outra pelo estado de Minas Gerais. Logo abaixo você vai poder escolher entre oito opções de trajetos para chegar a uma dessas entradas: Dores do Rio Preto/ES e Alto Caparaó/MG.

Clique aqui e conheça A Casa do Mochileiro, comprovadamente uma boa opção de hospedagem no Caparaó.

Como Chegar Pelo Espírito Santo

guia
Nascer do Sol no Pico da Bandeira

::  Para quem sai de Vitória,
    Siga pela BR-101 até Cachoeiro de Itapemirim(ES), até aí são 131 km. Partindo de Cachoeiro, são mais 75 km até Guaçuí(ES) e então, mais 37 km até Dores do Rio Preto(ES).

::  Para quem sai de Belo Horizonte,
    Siga por 292 km, pela BR-262 (sentido Vitória), até o trevo de Reduto(MG). A partir daí, são 58 km até Espera Feliz(MG) e mais 10 km até Dores do Rio Preto(ES).

::  Para quem sai de São Paulo,
    Na Rodovia Presidente Dutra, siga até Volta Redonda(?), são 319 km. De Volta Redonda siga pela BR-116 até o trevo de Fervedouro(MG), são 368 km. De Fervedouro são mais 47 km até Espera Feliz(MG) e então, mais 10 km até Dores do Rio Preto(ES).

::  Para quem sai do Rio de Janeiro,
    Siga, por 92 km, até o trevo de Teresópolis(RJ). Daí, siga pela BR-116 até Fervedouro(MG), são 277 km. De Fervedouro vá para Espera Feliz(MG), são mais 47 km. A partir daí são mais 10 km até Dores do Rio Preto(ES).

OBS:  Do município de Dores do Rio Preto ao distrito de Pedra Menina, onde fica a entrada capixaba do parque, são 27 km.

Como Chegar Por Minas Gerais

nascer do sol no pico da bandeira
Nascer do sol no Pico da Bandeira

::  Para quem sai de Belo Horizonte,
    Pela rodovia BR-262, vá no sentido Vitória(ES) até a cidade de Manhuaçu(MG), a 280 km de Belo Horizonte. Após a entrada de Manhuaçu, na BR-262, pegue, à direita, a rodovia para Manhumirim(MG) e Presidente Soares(MG). Em Presidente Soares, pegue, à esquerda, a rodovia para Alto Caparaó(MG), totalizando cerca de 330 km de distância da capital mineira.

::  Para quem sai de Vitória,
    Siga pela rodovia BR-262, sentido Belo Horizonte(MG). 15 km após a divisa dos estados do Espírito Santo e de Minas Gerais, na BR-262, pegue, à esquerda, a rodovia para Manhumirim(MG) e Presidente Soares(MG). Em Presidente Soares, pegue, à esquerda, a rodovia para Alto Caparaó(MG), totalizando cerca de 225 km de distância da capital capixaba.

Clique aqui e conheça A Casa do Mochileiro, segurança e aconchego no Caparaó.

::  Para quem sai do Rio de Janeiro,
    Pela rodovia BR-040, siga sentido Belo Horizonte(MG), até a cidade de Três Rios(RJ), a 123 km do Rio de Janeiro. Pegue, à direita, a rodovia BR-116, sentido Salvador(BA), até a cidade de Fervedouro(MG). Em Fervedouro, pegue, à direita, a rodovia para Carangola(MG). Em Carangola, pegue, à esquerda, a rodovia para Presidente Soares(MG). Em Presidente Soares, pegue, à direita, a rodovia para Alto Caparaó(MG), totalizando cerca de 430 km de distância da capital carioca.

::  Para quem sai de São Paulo,
    Pela rodovia BR-381, siga até Belo Horizonte(MG), a 586 km de São Paulo. A partir daí, siga pela rodovia BR-262, sentido Vitória(ES), até a cidade de Manhuaçu(MG), a 280 km de Belo Horizonte. Após a entrada de Manhuaçu, na BR-262, pegue, à direita, a rodovia para Manhumirim(MG) e Presidente Soares(MG). Em Presidente Soares, pegue, à esquerda, a rodovia para Alto Caparaó(MG), totalizando cerca de 910 km da capital paulista.

Telefones Úteis

parque-nacional-do-caparao
Um mergulho nas águas cristalinas do Caparaó

Não deixe de telefonar antes de sair, esse pequeno gesto pode lhe evitar grandes problemas.

  • Portaria Mineira do Parque Nacional do Caparaó (MG): (32) 3747-2086
  • Portaria Capixaba do Parque Nacional do Caparaó (ES): (28) 3559-3096

Dica de Leitura: ACESSE O Guia/FOLDER COM MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE O PARQUE.

Saiba Mais: 5 Maravilhas do Caparaó.

Guerrilha do Caparaó

Acesse nosso canal do YouTube e veja este e outros vídeos. Nosso canal é praticamente um guia em vídeos!

 A Guerrilha de Caparaó, ocorrida entre fins de 1966 e início de 1967, foi provavelmente o primeiro movimento no país de resistência armada à ditadura.

O cenário de tal movimento, a região do Parque Nacional de Caparaó, localizado na divisa dos estados de Espírito Santo e Minas Gerais, era considerado um ponto estratégico, havendo indícios de que grupos de esquerda já haviam realizado estudos de reconhecimento para a implantação de focos guerrilheiros ainda no governo João Goulart e logo após o golpe de 1964: “Moniz Bandeira tem informações de que o local havia sido estudado para a implantação do foco com militantes das Ligas Camponesas desde 1963 e que a POLOP (Política Operária) tentou fazer aí em 1964, depois do golpe, com sargentos e marinheiros, mas o plano foi abortado”.

Um dos líderes da Guerrilha de Caparaó, Amadeu Rocha, também afirma que a região já havia sido explorada por outros movimentos: “A ‘POLOP’ (Política Operária) não deu apoio à Guerrilha, mas simplesmente cedeu a área, porque não tinha condições de explorá-la. Eles tinham um trabalho feito lá…”

 Apesar do envolvimento de alguns civis ligados a organizações de esquerda, os integrantes da Guerrilha eram em sua maioria militares, principalmente ex-sargentos e marinheiros que participaram das manifestações em favor das reformas de base no governo de João Goulart.

 O movimento ainda contava com o apoio do ex-governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, na época exilado no Uruguai. Brizola havia tentado resistir ao golpe assim que este ocorreu, mobilizando políticos e militares fiéis à Jango. Entretanto, com a desistência do presidente de resistir ao golpe de Estado, o ex-governador embarca para o país vizinho de onde passa a tramar uma reação armada ao grupo que havia usurpado o poder.

É no exílio que Brizola mantém contato com o governo cubano, conseguindo dinheiro e o envio de homens ao país no intuito de realizarem o treinamento guerrilheiro. Segundo Denise Rollemberg, cinco integrantes da Guerrilha de Caparaó teriam realizado o treinamento em Cuba

Como é a Trilha para o Pico da Bandeira?

casa-de-pedra-caparao
Casa de Pedra, Terreirão (Trilha Mineira para o Pico da Bandeira)

Atração principal do Parque Nacional do Caparaó, é o ponto mais alto do território brasileiro, com 2.892 m de altitude. Costuma-se dizer que é o terceiro mais alto do país, mas esquece-se de dizer que os outros dois picos (Pico da Neblina – 2.993,78m e Pico 31 de Março – 2.972,66m) considerados mais altos, ficam na fronteira do Brasil, portanto não estão 100% em território nacional.

O Pico da Bandeira atrai montanhistas de todo o Brasil, que vêm em procura de emoção e belas paisagens, o que não falta na Serra do Caparaó.

Saindo do acampamento da Tronqueira(MG), são 9 km de trilhas até o topo do pico. A trilha acompanha o Vale do Rio José Pedro (que faz a divisa de dois estados brasileiros: ES e MG) até o acampamento do Terreirão, situado exatamente no meio do caminho, a 4,5 Km.

Subir o Pico da Bandeira parece ser uma tarefa dificílima, mas andando devagar e parando para descansar a cada 30 minutos, a caminhada torna-se extremamente agradável, principalmente devido ao belo visual que distrai o caminhante.

Pico da Bandeira
Pico da Bandeira

Após o Terreirão, a trilha segue por dentre as montanhas vizinhas do Pico da Bandeira, e só se torna íngreme e relativamente difícil nos últimos 2 Km de trilha.

De dia, esse percurso pode ser feito em 3 ou 4 horas de caminhada. À noite, devido ao frio e à má visibilidade da trilha, a caminhada demora cerca de 5 horas.

Aconselha-se portar lanternas de bom feixe de luz, com pilhas reservas (o frio descarrega as pilhas mais rapidamente que o normal; portanto, leve consigo um outro jogo de pilhas como reserva e mantenha-as em local aquecido, revezando com as da lanterna de tempos em tempos) e principalmente, seguir a trilha à noite apenas com a compania de guias, pois a trilha fica extremamente confusa no escuro, principalmente após o Terreirão.

Uma boa opção seria visitar o parque em época de lua cheia, quando a trilha fica bastante iluminada e as montanhas ao redor criam uma silhueta de seus contornos indicando o caminho correto.

Clique aqui e conheça A Casa do Mochileiro, comprovadamente uma boa opção de hospedagem no Caparaó.

À noite, no topo do pico, as temperaturas chegam a quase -10ºC, aliadas aos ventos fortes que sopram sem parar. A escalada do pico à noite, saindo do acampamento da Tronqueira às 0:00 h, é desgastante e mais demorada, mas ao chegar no topo do pico de madrugada e presenciar a quase 3.000m de altitude o espetáculo do nascer do sol, todo o cansaço é recompensado.

Do topo do pico, é possível se avistar várias cidades vizinhas do parque, como Manhumirim, Alto Caparaó, Manhuaçu, São José do Caparaó, Dores do Rio Preto, Iúna, entre outros. Nos meses de Julho e Agosto, com tempo seco, é possível se avistar o litoral da costa capixaba com auxílio de binóculos.

Ao seu lado, podem ser avistados os Picos do Cristal(2.798m) e do Calçado(2.768m), respectivamente os 5º e 7º maiores do Brasil.

O nome “Bandeira” vem do fato de que em 1859 o então Imperador D. Pedro II ordenou que fosse hasteada uma bandeira do Império para marcar o ponto mais alto do Brasil. Essa idéia persistiu até a época do Governo Militar, quando foram erguidos um cruzeiro e uma torre de sinalização, para indicar a montanha mais alta do país.

Deve-se evitar a subida ao Pico da Bandeira se o tempo estiver com ameaças de chuva; além da trilha se tornar perigosa, o topo fica completamente encoberto por nuvens, impossibilitando a visão das regiões inferiores.

Clique aqui e conheça A Casa do Mochileiro, comprovadamente uma boa opção de hospedagem no Caparaó.

Alta Temporada

Reservas de Hospedagem
Reservas de Hospedagem

Durante todo o ano é possível se visitar o parque, mas as melhores épocas são de maio a setembro, com pico em julho, com temperaturas que variam entre zero e 15 graus à noite. Isso se explica porque na Região Sudeste os verões são muito quentes e úmidos, aumentando o risco de enfrentar chuvas no parque (experiência não muito agradável!).

As trilhas em sua maioria são de barro ou pedra, logo tornam-se escorregadias demais. Além disso, o excesso de nuvens compromete o visual de cima dos picos. E você não iria querer perder isso!!!

Já durante o inverno, o montanhista tem a oportunidade de sentir um inverno frio e seco, principalmente em Julho, quando quase não há nuvens no céu.

Com sorte, de cima do Pico da Bandeira, entre os horários de 10h às 15h, o turista, com o auxílio de binóculos, consegue ver o litoral do Espírito Santo, tamanha a clareza do céu.

A desvantagem desta época do ano é o frio, já que o mês de julho coincide com o auge do inverno brasileiro, com isso as temperaturas podem cair demais (abaixo de zero) e surpreender os mal preparados.

O fluxo de pessoas pode ultrapassar os 60.000 visitantes por ano, somando-se as duas portarias, por isso, nunca deixe de fazer sua reserva antes de vir ao Parque Nacional.

Atrativos do Parque Nacional

Poço das Antas, Iúna/ES

Pico da Bandeira
É a principal atração do Parque e o terceiro pico mais alto do Brasil, com 2.892m de altitude. Uma caminhada moderada no início, e pesada no final, leva até o topo.

Vale Verde
Formado pelo Rio Caparaó, compreende as áreas mais baixas do Parque, com menos de mil metros de altitude. A cachoeira e suas diversas piscinas naturais são boas oportunidades para um banho gelado. Conta com vestiários, sanitários, churrasqueiras e área para piquenique.

Vale Encantado
Acompanha o Rio José Pedro, com vários poços para banho e a alta Cachoeira Bonita. Atente para a mudança da paisagem, conforme a altitude.

Cachoeira Bonita
Está a 850m da Tronqueira. Para chegar à queda d’água de 80 metros de altura, localizada no Rio José Pedro, caminha-se pela estrada de terra e pega-se uma pequena trilha, que leva diretamente à cachoeira. Possui mirante e uma piscina natural de 4 metros de profundidade, boa para banhos.

Tronqueira
Platô a 1.970m de altitude, oferece uma bela vista do vale. Último ponto acessível de carro fica a 6km da portaria do Alto Caparaó (MG). Conta com área para acampamento, sanitários e chuveiros.

Terreirão
A trilha que segue por 4,5km a partir da Tronqueira (cerca de 1h 20m de caminhada), acompanhando o Rio José Pedro, leva ao platô de 2.370m de altitude. Área de acampamento possui sanitários, abrigo para visitantes e água para abastecer os cantis. Dê uma olhada na Casa de Pedra (foto acima).

Clique aqui e conheça A Casa do Mochileiro, segurança e aconchego no Caparaó.

Pico do Cristal
A 2.798m de altitude, é um dos locais procurados por montanhistas. Para chegar lá, verifique as condições na portaria do Alto Caparaó (MG).

Pico do Calçado
Na divisa entre os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, tem 2.768m de altitude. É muito procurado por montanhistas.

Macieira
Platô a 1.800m de altitude, ao lado do Rio São Domingos, localizado a 3km da portaria Pedra Menina (ES).

Cachoeira do Aurélio
Queda d’água no Rio São Domingos, próxima a Macieira. Bom ponto de parada na caminhada entre a Macieira e a Casa Queimada. Possui piscinas naturais.

Casa Queimada
O acesso até lá é feito por um estrada de terra de 8km, a partir da portaria de Pedra Menina (ES). Localizada a 2.160m de altitude, na nascente do Rio São Domingos, tem área para acampamento, sanitários e chuveiros.

Dica de leitura: 5 Maravilhas do Caparaó: um lugar de natureza exuberante

Contrate um Guia Local

Águas Cristalinas em Iúna

Se você nunca esteve no Caparaó, eu preciso falar com você. Meu nome é Ulisses, e eu sou o fundador da Casa do Mochileiro aqui em Iúna, no Caparaó Capixaba.

Desde de Junho de 2018 eu tenho recebido turistas do Brasil e do mundo que vêm conhecer o que eu carinhosamente chamo de “o melhor lugar do mundo”, o Caparaó.

Dica de leitura: Por que contratar um Guia no Caparaó?

Eu sou guia aqui em Iúna, e posso ajudar você e seu grupo a conhecerem o paraíso. Entendo que existem diversas ofertas de empresas no Brasil inteiro prometendo levar você e sua família aos mesmos lugares, mas pense comigo, quem conhece mais a região, uma empresa localizada a 200km ou um nativo, com raízes na região?

Contrate um guia local e experiente.

Fale comigo no WhatsApp clicando aqui.

Clique aqui e conheça A Casa do Mochileiro, comprovadamente uma boa opção de hospedagem no Caparaó.

Uma das melhores trilhas que já fiz na vida, no topo do Pico da Bandeira

Leia também:

Deixe o seu comentário

Mochileiro com tatuagem no braço

Ulisses

Fundador da Casa do Mochileiro

Mochileiro com tatuagem no braço

Ulisses

Fundador da Casa do Mochileiro

CNPJ: 37.227.239/0001-09
A Casa do mochileiro 2020 © Todos os direitos reservados.